Hospital Dom Malan

Hoje, o hospital, de atendimento materno-infantil, realiza, em média, 600 partos por mês e cerca de 11 mil atendimentos na urgência e 5 mil no ambulatório

Hospital de Itaparica

Fundado em 1977, o Hospital de Itaparica, em Jatobá, é gerido pelo Estado desde 1990. A unidade de média complexidade atende mais de 1,4 mil pessoas na emergência por mês, me clínica médica. No ambulatório, são 1,2 mil consultas mensais, totalizando 15 especialidades atendidas.

 

Hospital Ermírio Coutinho

De média complexidade, a unidade atende as demandas das 31 cidades que constituem a II Geres, numa abrangência de 800 mil pernambucanos. Mensalmente, a unidade recebe por volta de 10 mil pessoas na emergência e uma média de 1,1 mil pacientes no ambulatório. Além disso, mais de 200 partos são realizados por mês. Emergência clínica, pediátrica, obstetrícia são áreas de referência do hospital. 

 

Hospital Otávio de Freitas

Batizado inicialmente de Sanatório do Sancho, no bairro de Tejipió, a unidade é voltada para o tratamento de pacientes com tuberculose e outras doenças respiratórias. O hospital começou a ser construído ainda na década de 1940, durante o governo do interventor Agamenon Magalhães, mas só foi fundado em 1956.

 

Hospital Getúlio Vargas

Fundado há 62 anos, o Hospital Getúlio Vargas, no Cordeiro, é referência no Estado na área de ortopedia, realizando, mensalmente, mais de 2 mil atendimentos na emergência e outros 12 mil no ambulatório. Há mais de dez anos, o local é o único da rede estadual a contar com um programa de órtese e prótese, oferecendo à população cadeiras de rodas, de banho, muletas, próteses de membros inferiores e superiores, entre outros, além de possuir equipe multidisciplinar para o acompanhamento do paciente durante todo o período de adaptação aos dispositivos ortopédicos.
 

Hospital Jaboatão Prazeres

Quando começou a funcionar, o Hospital Geral de Jaboatão dos Guararapes Doutor Humberto Lins Barradas contava apenas com uma equipe de sete médicos trabalhando em regime de plantão. Ele foi fundado no dia 27 de março de 1990, pelo então governador de Pernambuco Miguel Arraes. Anos depois, após algumas reformas e ampliações, a unidade foi rebatizada como Hospital Jaboatão Prazeres e, finalmente, Hospital Jaboatão Prazeres.

 

Hospital Correia Picanço

Referência estadual para o tratamento de doenças infecto-contagiosas, especificamente Aids e meningite, o Hospital Correia Picanço começou a ser construído na década de 1930. Na época, a unidade dedicava-se ao tratamento de psicóticos e foi batizada de Pavilhão Gildo Neto, em homenagem ao primeiro residente de psiquiatria de Pernambuco.

 

Subscrever RSS - Nutrição