Hospital Dom Malan

Hoje, o hospital, de atendimento materno-infantil, realiza, em média, 600 partos por mês e cerca de 11 mil atendimentos na urgência e 5 mil no ambulatório

Hospital Correia Picanço

Referência estadual para o tratamento de doenças infecto-contagiosas, especificamente Aids e meningite, o Hospital Correia Picanço começou a ser construído na década de 1930. Na época, a unidade dedicava-se ao tratamento de psicóticos e foi batizada de Pavilhão Gildo Neto, em homenagem ao primeiro residente de psiquiatria de Pernambuco.

 

Subscrever RSS - Serviço social