As áreas técnicas da Diretoria de Política Estratégica (DPE) e a Superintendência de Atenção Primária da Secretaria Estadual de Saúde (SES) se reuniram, nesta quinta-feira (21.03), para uma importante agenda do grupo: o II Encontro Estratégico de Planejamento em Saúde. Esse segundo momento, como previsto, serviu para elaborar as ações de 2019 com base no que foi discutido no I Encontro. As atividades acontecem até as 17h na Sala Fernando de Noronha do Centro de Convenções de Pernambuco (Cecon-PE). 

"Com o primeiro encontro nós identificamos quais são os maiores gargalos nos serviços e começamos a pensar como podemos aprimorar as estratégias, para que elas aconteçam de forma integrada. Com as relatorias em mãos, avaliamos o trabalho, elencamos os problemas prioritários e planejamos as ações deste ano, articulando as operações e estabelecendo prazos para a execução. O encontro também serviu para refletir como funciona a construção integrada do planejamento, fazendo com que as equipes pensem em conjunto", pontuou a diretora-geral de Políticas Estratégicas da SES, Mayra Ramos. 

Para o coordenador de Saúde Bucal, Paulo César de Oliveira, os profissionais envolvidos na dinâmica devem ter em mente que o processo não acaba com o término das atividades dos últimos dias. "O movimento de integração não se encerra agora, é um processo contínuo. Nós precisamos dar as respostas que os usuários do SUS precisam e, para isso, as políticas estratégicas devem acolher umas às outras para também acolher as pessoas que compõem nosso público-alvo", reforçou. 

Já a Superintendente de Atenção Primária, Francisca Carvalho, e a gerente estadual de Expansão e Qualificação da Atenção Primária, Juliana Vanderlei Lopes, pontuaram como a qualificação da assistência pode impactar positivamente os serviços oferecidos na rede pública. "É importante que as políticas estratéticas foquem na educação permanente em saúde no território, capacitando os profissionais para qualificar a assistência nas localidades prioritárias", defendeu Juliana. 

O encontro aconteceu numa data que marca dois dias importantes: o Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial e o Dia Internacional da Síndrome de Down, ambos lembrados em 21 de março. A coordenadora de Atenção à Saúde da População Negra da SES, Miranete Arruda, presente no debate, reforçou a importância da data para as políticas estratégicas em saúde. "As desigualdades que o racismo provoca na sociedade também se reflete na saúde da população negra, impactando fortemente no seu adoecimento e mortalidade. As políticas integradas têm o compromisso de trabalhar para mudar esse cenário". 

Após rodada de apresentação, as equipes conferiram as relatorias elaboradas no I Encontro. Os tópicos - divididos em Saúde Prisional, Saúde da Criança e do Adolescente, Saúde do Idoso, Saúde do Homem, Saúde da Mulher e Saúde Mental - traçaram,  de forma transversal, as fragilidades de cada política, pontuando aspectos importantes das coordenações da DPE, como nutrição, população LGBT e saúde bucal. Os relatórios também pontuaram sugestões de articulação com outros serviços e setores da SES, como as Gerências Regionais de Saúde (Geres), Vigilância em Saúde e Promoção à Saúde.  Na parte da tarde, o grupo elaborou o cronograma de ações para este ano. 

A ideia é expandir o planejamento integrado para outras secretarias executivas da Secretaria Estadual de Saúde e, posteriormente, articular ações da Saúde integradas com outros órgãos do poder executivo.   

A Diretoria de Políticas Estratégicas 

É responsável pela coordenação das atividades relacionadas ao cuidado e às políticas estratégicas de atenção à saúde da população, como Saúde da Mulher, Saúde do Idoso e do Homem, Saúde da Criança e do Adolescente, Saúde Mental e Saúde da Pessoa com Deficiência. Também engloba coordenações voltadas para cuidados transversais, como Saúde Bucal, Saúde da População LGBT, Boa Visão, População Negra e Nutrição. Integra a Secretaria-Executiva de Atenção à Saúde da SES-PE. 

A Superintendência da Atenção Primária

É responsável pela formulação, implantação e coordenação da Política Estadual de Fortalecimento à Atenção Primária no Estado, trabalho realizado em conjunto com a Gerência de Expansão e Qualificação da Atenção Primária, Programa Mais Médicos, Programa Nacional de Imunização, Política das Práticas Integrativas e Complementares e Política Nacional de Atenção Integral à População Privada de Liberdade no Sistema Prisional.