Na Semana Mundial de Amamentação, os bancos de leite pernambucanos convocam a população a doar potes para o armazenamento do leite materno. E não é preciso gastar dinheiro com isso: basta procurar em casa embalagens de vidro de café ou maionese  que tenham a tampa de plástico e estejam em bom estado para uso. Esse é o recipiente ideal para guardar o insumo, importante para o desenvolvimento dos bebês prematuros ou de baixo peso internados em UTI, UCI ou alojamento Canguru. 
 
Atualmente, o estoque de potes do Hospital Agamenon Magalhães (3184.1690), Hospital Jesus Nazareno (Caruaru - 3719.9338) e do Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (Imip – 2122.4719 / 4103) estão em baixa. As doações ainda podem ser feitos para o Hospital Barão de Lucena (3182.6552), Hospital das Clínicas (2126.3831), Centro Integrado de Saúde Amauri de Medeiros (Cisam – 3182.7720), Maternidade Bandeira Filho (3355.2235), Hospital D’Ávila (3117.5548), Hospital Dom Malan (Petrolina – 87 3202.7000), Maternidade Arnaldo Marques (3355.1815), Maternidade Barros Lima (3355.2170), Uniame (3302.6261) e Hospital Memorial Guararapes (3461.5300). 
 
As mães que produzem leite em excesso também podem contactar os hospitais para realizar a doação do alimento. Por telefone, as equipes explicam como deve ser feita a retirada do leite e o armazenamento, além de combinar a entrega. 
 
De acordo com dados da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, em 2014, foram coletados mais de 9,6 mil litros de leite em Pernambuco. Desse total, 8,7 mil litros foram distribuídos, beneficiando mais de 10,7 mil crianças.  
 
Conteúdo Relacionado