Quando Manoel Coleto dos Santos, 68 anos, residente no Sítio Serrote, zona rural de Iati, entrou no Bloco Cirúrgico da Unidade Pernambucana de Atenção Especializada (UPAE) Garanhuns, no final do mês de março, ele já sabia o que lhe esperava: uma equipe com médicos cirurgiões, anestesistas, enfermeiros, técnicos e equipamentos de última geração para sua cirurgia de catarata. Ele mesmo já havia realizado o procedimento na unidade há seis meses. Retornou agora para fazer no outro olho. 

"Está tudo melhor, avistando tudo. E agora é que vai ficar bom, com a cirurgia nos dois olhos. Só tenho a agradecer”, disse o paciente da UPAE.  

Facoemulsificação com implante de lente intraocular dobrável, este nome complexo é a chamada cirurgia de catarata. Somente no mês de fevereiro, a UPAE Garanhuns realizou 115 delas, atendendo pacientes de 21 municípios que fazem parte da V Gerência Regional de Saúde (Geres). Além da catarata, na área de oftalmologia, são muito comuns na UPAE a exerese de tumor de pálpebras e o tratamento cirúrgico de pterígio, conhecido como a carnosidade no olho.  

Segundo o coordenador médico da unidade, Samuel Feitosa, a oftalmologia é a "menina dos olhos" da UPAE Garanhuns. "Esta especialidade é uma daquelas que oferecemos praticamente todo o fluxo para nosso paciente. Somente casos mais complexos, que requerem emergência ou são de alta complexidade, que reencaminhamos para a Rede SUS do Estado. Por este resultado imediato e por atender tantas pessoas, oferecendo uma qualidade de vida melhor”, destacou Feitosa.  

A UPAE Garanhuns conta com seis oftalmologistas. As cirurgias de catarata são realizadas pelos médicos Edil Dias e Wendel Guimarães. Além deles, também realizam procedimentos cirúrgicos Ana Cláudia Targino e Rodolfo Reis. Os quatro especialistas também realizam consultas ambulatoriais, somando-se a outros dois, Alfredo Daniel e Bruno Nobre.  

Gustavo Amorim, coordenador geral da UPAE, lembra que a unidade oferece desde a consulta ambulatorial, passando por exames específicos, às cirurgias em seu moderno bloco cirúrgico. "Destacamos as consultas pré-operatórias, cuidados hospitalares com consulta e acompanhamento anestésico, e o pós-operatório, quando o paciente recebe os cuidados no repouso da unidade, e ao receber alta, leva para casa um colírio especial, ofertado pela Gestão Imip, que, por não ter preço popular, poderia ser um obstáculo à recuperação total do paciente", afirmou o gestor.  

A UPAE Garanhuns faz parte da Rede SUS da Secretaria Estadual de Saúde e está sob Gestão Imip. A unidade tende pacientes dos 21 municípios da V Regional de Saúde, com todos seus serviços gratuitos.