Na semana em que se comemora o Dia da Gestante (15 de agosto), o Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina chama a atenção sobre o pré-natal, pois a chegada de um bebê é sempre muito esperada pelos pais, mas até que esse momento aconteça são necessários alguns cuidados para garantir a saúde da criança e da mãe.

Para começar, é importante saber que neste período alguns exames se tornam obrigatórios, como aqueles para detecção de Toxoplasma, Rubéola, Citomegalovírus, Herpes e Sífilis. Também estão na lista o hemograma completo, exame de glicemia, sistema ABO e fator Rh, HIV, hepatite B e C, além do sumário de urina e o Papanicolau (se estiver na época da realização).

Em cerca de 10 a 15% das gestações são identificadas algumas alterações durante o seguimento do pré-natal, podendo indicar a necessidade de um acompanhamento mais próximo e frequente. Nesse caso, o pré-natal passa a ser de alto risco e outros exames específicos podem ser solicitados pelo médico.

O Ministério da Saúde recomenda que a gestante visite o médico pelo menos seis vezes até o parto, mas essa frequência pode e deve ser maior. Fundamental mesmo é não demorar para iniciar o acompanhamento, devendo começar logo após a constatação da gravidez.

Vale ressaltar que as consultas de pré-natal são mensais até o oitavo mês. A partir daí passam a ser quinzenais e no último mês, até o parto, semanais. Em nenhuma circunstância a gestante poderá ser dispensada desse compromisso. 

Na consulta de pré-natal o médico deve conversar com a paciente para saber como anda o seu estado geral, os sintomas que vem apresentando e como estão os movimentos do feto (a partir da 20ª semana); ele também deve aferir a pressão arterial, verificar o peso, a altura do útero e da circunferência abdominal, auscultar os batimentos cardíacos do feto e solicitar os exames médicos (laboratoriais e de imagem). A gestante deve aproveitar esse momento para tirar todas as suas dúvidas com o profissional que a acompanha.

É também durante esse período que as gestantes recebem orientações sobre a importância de se manter uma alimentação saudável e a pratica de atividades físicas, evitando o álcool, fumo e outros tipos de drogas. Desse modo, conclui-se que o pré-natal é de extrema importância para as futuras mamães, pois é através dele que alterações são detectadas e tratadas a tempo.