Iniciativa do Ministério da Saúde (MS) e implantado no Hospital Sírio-Libanês, o Projeto Lean nas Emergências visa otimizar o atendimento nas urgências e emergências de unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) de todo o país. Buscando a melhoria dos fluxos de atendimento e aprimoramento da gestão, o Hospital Agamenon Magalhães (HAM) enviou um grupo de profissionais médicos e não médicos para um treinamento de dois dias no hospital de São Paulo. Mais de 20 hospitais estão inseridos no Projeto com expectativa de abarcar a 100 serviços até 2020.

O Projeto faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS) para o para o triênio 2018-2020 e tem como meta a melhoria de processos de fluxos contínuos a fim de eliminar desperdícios de tempo e valor, além de auxiliar as equipes com a criação de ferramentas que facilitem o acesso à informação. A equipe do Agamenon Magalhães está formada pelas chefias médica e de enfermagem das emergências Geral e Cardiológica, chefia médica da enfermaria de Clínica Médica e profissionais da área de gestão de leitos e de qualidade e segurança do paciente.

“É de extrema importância a participação do Hospital Agamenon Magalhães (HAM) nesse Projeto. Nele vamos direcionar o foco nos fluxos e processos existentes nos serviços de urgência e emergência para que possamos melhorar a rotatividade dos leitos e o acesso a internação na unidade de saúde”, afirmou a enfermeira do escritório de Qualidade e Segurança do Paciente do HAM, Fernanda Agra.

O Projeto consiste também na intervenção de especialistas em Lean nos serviços de saúde participantes e a implantação de protocolos clínicos de urgência e emergência. Nesse primeiro dia de treinamento, as equipes irão debater sobre o cenário atual encontrado nos serviços de urgência, compreendendo as falhas de fluxo dentro do serviço e nas unidades de retaguarda e serão apresentados aos novos conceitos, teorias e modelos de gestão para melhoria operacional.