Aproveitando o período do Setembro Amarelo, mês de conscientização sobre a importância da prevenção ao suicídio, a XII Gerência Regional de Saúde (Geres) promoverá, na próxima segunda-feira (30.09), o 2º Fórum de Violências - Suicídio, conceitos e desafios para as políticas públicas na contemporaneidade. O evento, com programação voltada para profissionais de diversos setores, acontecerá no Cineteatro Polytheama, no município de Goiana, sede da XII Geres Zona da Mata Norte do Estado.

"Nós estamos percebendo o aumento das tentativas e óbitos por suicídio, um fenômeno complexo com múltiplos fatores. Por isso, aproveitamos este mês alusivo para chamar a atenção de toda a rede de proteção sobre a relevância do tema. Discutindo o assunto, podemos capacitar esses profissionais para identificar os casos e trabalhar para prevenir novas ocorrências", pontua a coordenadora da Atenção Básica da XII Geres, Gianne Rodrigues. Para abrir a programação, a partir das 9h20, o público assistirá às discussões da mesa 'O Sofrimento psíquico, sua relação com o sujeito na contemporaneidade', com as palestras 'O sujeito na visão acadêmica' e 'Suicídio e contemporaneidade'. Nas quatro mesas de discussão, haverá espaço para debates entre os palestrantes e público participante.  

Os profissionais do nível central da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) marcarão presença na segunda mesa de debates, 'Prevalências e desistências da vida em ato: por quê?'. A gerente de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde da SES, Sandra Souza, ministrará palestra sobre os dados epidemiológicos acerca do suicídio no estado de Pernambuco. Já o psiquiatra Gustavo Arribas, assessor técnico da Gerência de Atenção à Saúde Mental (Gasam) da SES, comandará a discussão 'Suicídio e suas especificidades: Como identificar e cuidar'. Encerrando a mesa, a psicóloga Maria Carmen Neves, também assessora técnica da Gasam, ministrará a palestra 'Saúde Mental e redes de cuidado'.

Já a terceira mesa, 'Travessias Violentas: a solidão de vidas marcadas', trará as palestras 'Violências na infância e juventude e sua relação com a comunidade escolar', com o psicólogo clínico e escolar Douglas Oliveira; e 'Reflexões sobre o envelhecimento e o suicídio', ministrada pela gerente da Política de Atenção à Saúde do Homem e do Idoso da SES-PE, Valéria Pastor.

Encerrando a programação, o 2º Fórum de Violências apresentação de experiência exitosa, com os desafios e estratégias para implementação de políticas públicas, com a assistente social Cecília Graziozy, coordenadora de Saúde Mental da VII Geres, com sede no município de Salgueiro, no Sertão pernambucano. A gestora discutirá com os participantes detalhes sobre a articulação intersetorial e gestão do cuidado da rede.

DADOS - No ano de 2018, a Secretaria Estadual de Saúde registrou 1.885 tentativas de suicídio em Pernambuco. Deste total, 108 casos foram em municípios da XII Geres. Já em relação a número de óbitos por suicídio, foram 441 registros no ano de 2017, como aponta levantamento mais recente. Desse montante, 19 ocorrências foram na XII Gerência Regional de Saúde.  

É importante destacar que a SES-PE vem atuando fortemente nos últimos anos para fortalecer a Rede de Atenção Psicossocial (Raps), em consonância com a Política Estadual. Já são mais de 120 leitos integrais em saúde mental implementados em diversas unidades de saúde. Vale destacar ainda que o Estado conta, atualmente, com 96 residências terapêuticas, onde moram cerca de 760 pessoas. Para se ter uma ideia, em 2014 eram 58 residências. Desse total, 2 residências estão localizadas na XII Geres. 

Outro ponto de qualificação da Raps são os Centros de Atenção Psicossocial (CAPs). Atualmente, estão em funcionamento 137 Caps em todo o Estado, sendo 17 com funcionamento 24 horas e 13 com foco no acolhimento do público infantojuvenil. Na XII Geres, são 5 Caps. O usuário também pode procurar serviços municipais e estaduais que possuam ambulatório de psiquiatria.

 

Programação

2º Fórum de Violências - Suicídio: Conceitos e Desafios para as políticas públicas na contemporaneidade

30.09.2019 (segunda-feira)

8h30 - Credenciamento
9h - Mesa solene

MESAS

1 - O Sofrimento psíquico, sua relação com o sujeito na contemporaneidade
» 9h20 às 9h40: O sujeito na visão acadêmica | João Luís, Doutor em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (SP), Docente do curso de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
» 9h40 às 10h: Suicídio e Contemporaneidade | Maura Regina Santos, psicóloga membro do Conselho Regional de Psicologia 2ª Região
» 10h às 10h20: Debate
» Intervalo

2 - Prevalências e desistências da vida em ato: por quê?
» 10h40 às 11h: Dados epidemiológicos - Sandra Souza, Gerência de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde
» 11h às 11h20: Suicídio e suas especificidades: Como identificar e cuidar - Gustavo Arribas, médico psiquiatra e assessor técnico da Gasam
» 11h20 às 11h40: Saúde Mental e redes de cuidado - Maria Carmen Neves, psicóloga e assessora técnica da Gasam
» 11h40 às 12h: Debate
» 12h às 13h30: Almoço

3 - Travessias Violentas: a solidão de vidas marcadas
» 13h30 às 13h50: Violências na infância e juventude e sua relação com a comunidade escolar – Douglas Oliveira, psicólogo clínico e escolar, e professor de Psicologia na Microlink Cursos Técnicos
» 13h50 às 14h10: Reflexões sobre o envelhecimento e o suicídio – Valéria Pastor, graduada em enfermagem, gerente da Política de Atenção à Saúde do Homem e do Idoso
» 14h10 às 14h30: Debate

4 - Desafios de implementação das políticas públicas (Apresentação de experiência exitosa)
» 14h30 às 14h50: Articulação intersetorial e gestão do cuidado – Cecília Graziozy, Assistente Social e Coordenadora de Saúde Mental da VII GERES – Salgueiro