O Hospital Getúlio Vargas (HGV), referência estadual na área de ortopedia, realizou, nesta sexta-feira (12/04), a celebração de Páscoa dos pacientes, acompanhantes e funcionários do setor de ortopedia pediátrica da unidade de saúde. No ambulatório, cerca de 100 crianças diagnosticadas com a síndrome do pé torto são acompanhadas pela equipe multiprofissional. A festa, organizada pela equipe de ortopedia pediátrica, contou com bolo, doces e salgados, com direito a decoração típica. A direção médica do hospital também participou da celebração. 

Síndrome do pé torto - O pé torto congênito é uma deformidade congênita que envolve ossos, músculos, tendões e vasos sanguíneos. Existem vários tipos de pés tortos congênitos, com diferentes graus de deformidade e diferentes mecanismos de correção e cura. É uma condição de baixa incidência (estima-se que um para cada cerca de mil bebês nascidos vivos, tenham a síndrome do pé torto), sendo duas vezes mais frequente em meninos que em meninas. Pode afetar um ou ambos os pés.