Instrumento que possibilita o diálogo entre a instituição e o usuário do serviço a ouvidoria também desempenha o papel de meio estratégico para gestores.  O setor de ouvidoria do Hospital Agamenon Magalhães (HAM) está comemorando 10 anos e nesta quinta-feira (28.12), promove um seminário voltado para temática, no auditório da unidade, no Recife.

Entre os assuntos abordados está à lei de acesso a informação, tema que será explanado pela diretora de ouvidoria da Controladoria Geral do Estado, Zélia Correia. Na ocasião, também serão debatidos o temas: “Ouvidoria como instrumento de auxilio a gestão”, pelo ouvidor estadual da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Jadiel Alexandre, e a trajetória da primeira década de funcionamento e o papel da ouvidoria no serviço de saúde com a ouvidora do HAM, Patrícia Carvalho.

No ano de 2017, de janeiro até 26 de dezembro, a ouvidoria da unidade referência em maternidade de alto risco, recebeu 1.639 demandas que se dividem em elogios, reclamações, sugestões, solicitações, etc. O HAM dispõe de 14 urnas de mensagens para que pacientes, acompanhantes e visitantes possam depositar sua demanda, porém a procura pelo setor, em sua maioria, se dá de forma presencial diretamente com a ouvidora  e o assistente de ouvidoria que dialogam com o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) de segunda a sexta, das 8h às 16h.

“Desempenhamos o papel de escuta qualificada. A ouvidoria é o canal de comunicação, controle social e de defesa da cidadania, além de ferramenta de avaliação do serviço por parte da gestão. Ao fazer sua reclamação ou elogio, o usuário do SUS não precisa se identificar, e, caso se identifique, seus dados são de acesso restrito do setor”, afirmou a ouvidora do Agamenon Magalhães, Patrícia Carvalho.

A ouvidora explica o passo a passo a partir do recebimento da demanda no serviço. “Quando o solicitante se dirige a ouvidoria, é preenchida uma ficha com o relato de sua demanda, que por sua vez é transmitida ao sistema Ouvidor SUS, monitorado pelo Ministério da Saúde, e posteriormente encaminhamos para direção geral da unidade que destina as áreas citadas para resolução. Toda demanda em que o usuário se identifica e deixa um contato, de e-mail, por exemplo, encaminhamos um feedback com o encaminhamento originado pela demanda dele”, complementou.

 

Contatos

- Ouvidoria HAM
E-mail: ouvidoria.ham@saude.pe.gov.br
Atendimento presencial (segunda a sexta das 8h às 16h)

- Ouvidoria Estadual
E-mail: ouvidoria@saude.pe.gov.br 
Telefone: 0800.286.2828 (segunda a sexta das 8h às 17h)