Profissionais médicos da Atenção Primária e de Assistência à Saúde podem participam de capacitação teórico-prática sobre inserção do Dispositivo Intrauterino (DIU). As atividades serão promovidas pelo Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES), e para participar é necessário fazer a inscrição preenchendo o formulário disponível em: https://goo.gl/2Kcgba. O calendário das capacitações começa nesta sexta-feira (17.11), no Hospital Agamenon Magalhães (HAM), reunindo profissionais da I Gerência Regional de Saúde (Geres). Ainda no mês de novembro, profissionais de saúde da II e III Geres participam de atualização nos dias 21 e 28 de novembro, respectivamente. O método contraceptivo de longa duração não possui hormônio, é seguro e beneficia as mulheres que não desejam engravidar, pois o cobre liberado pelo dispositivo interfere no número e no transporte de espermatozoides, além de dificultar a movimentação do óvulo pela trompa, impedindo a fecundação. 
 
Esta será a terceira capacitação promovida pela Gerência de Atenção à Saúde da Mulher da SES. As duas primeiras foram sobre as possibilidades e vantagens da inserção do DIU no pós-parto e pós-abortamento e as técnicas de inserção do DIU de intervalo. Após a realização da atualização desses profissionais, a Gerência observou um aumento de 64% da realização dos procedimentos de colocação do método contraceptivo. Com comprimento de 2 a 3 cm, o DIU é inserido no útero da mulher, com eficácia de 99,3%.
 
“O DIU é um método eficaz e prático, com poucos efeitos colaterais e que pode ser utilizado pela mulher que deseja evitar a gravidez em qualquer faixa etária. Buscamos ampliar o acesso ao procedimento, que dá uma estabilidade de 10 anos, e estimular os profissionais médicos a apresentarem essa opção de contracepção nos serviços municipais”, destaca a gerente de Atenção à Saúde da Mulher, Letícia Katz. Neste ano, até o dia 9 de novembro, 662 mulheres fizeram a implantação do DIU. Em todo o ano de 2016 foram 755. 
 
Toda mulher que está em busca de um método contraceptivo deve procurar ajuda profissional para avaliação da melhor conduta a ser aplicada para cada caso. O DIU é um método que evita a gravidez. Para prevenção das infecções sexualmente transmissíveis (HIV/Aids, sífilis e hepatites virais), o método mais seguro é o uso de preservativo masculino ou feminino.