O Voluntariado do Hospital Dom Malan/Imip de Petrolina realiza há sete anos o Dia das Crianças para o público infantil da unidade sempre na véspera da data oficial (12 de outubro). Hoje foi dia de mais uma comemoração.Com a presença de personagens infantis, cosplays, banda de música, distribuição de presentes, e o amor e carinho dos voluntários, dezenas de crianças esqueceram por alguns instantes da doença e do internamento e puderam ser apenas crianças, que brincam, se divertem e sonham.

O momento foi proporcionado pela comitiva da alegria que percorreu todo o hospital, passando pelas alas da oncologia, pediatria e pronto socorro infantil. Também houve comemoração no berçário externo feita pela própria equipe.

“A gente faz tudo com parceria. Sem os nossos voluntários e colaboradores nada disso seria possível. Nós compramos os presentes com recursos próprios e com valores que arrecadamos com funcionários do hospital e amigos. Montamos a nossa programação com as atrações que conseguimos através de apoio, e por conta do esforço coletivo conseguimos fazer sempre um ano melhor do que o outro”, ressalta o coordenador geral do voluntariado Ruy Holanda.

“Para essa sétima edição, além das parcerias de sempre nós contamos com o engajamento do comunicador Janko Moura, da equipe do Mundo da Lua e dos músicos”, acrescenta.

Graças a ação, a pequena Iane Elen de 3 anos garantiu seu presente. Segundo relato do pai Jonas França de Alencar, que é trabalhador rural e está desempregado, não seria possível presentear os cinco filhos. “Estamos aqui desde o dia 30 e por conta do internamento não estou conseguindo fazer nem os meus bicos. Então, sem dinheiro não dá para comprar presente, até porque se comprar para um tem que comprar para todos”, revelou. Durante a passagem da comitiva Jonas e Elen se divertiram, tiraram fotos e a menina conheceu de perto personagens que só tinha visto pela televisão.

Em outra enfermaria, a emoção tomou conta de Eva Jesus Santana. Acompanhando o neto Luiz Henrique Ribeiro, de 2 anos e 3 meses, a vovó não conseguiu segurar as lágrimas. “A gente se sensibiliza com esse carinho. Estamos em um momento de tanta fragilidade, longe de casa e poder proporcionar o mínimo de alegria a essas crianças é muito bom”, afirmou a moradora da zona rural do município de Ponto Novo na Bahia. O menino Luiz também aprovou a iniciativa e nem precisou falar. Com um belo sorriso ele agradeceu o violão, o celular de brinquedo e o joguinho de botão.

Mas, se engana quem pensa que o evento mexe com os sentimentos apenas das crianças e acompanhantes. Durante a passagem da comitiva o que mais se viu foram adultos querendo tirar fotos com os personagens e cosplays. Teve até gente que caiu na dança ao som de músicas infantis dos anos 80. “Todo mundo tem uma criança dentro de si e poder celebrar isso é muito importante”, garante a voluntária Maria de Fátima Marques.

Como legado, Ruy espera que fique o espírito da alegria e solidariedade: “A gente sempre comemora as datas importantes e a próxima é o natal. Inclusive, quem quiser colaborar com presentes e doações já pode contatar o voluntariado pelo telefone 3202-7027”.