Visando reforçar a importância das ações de segurança do paciente nos serviços de saúde para a qualificação da assistência, a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) realizou, na manhã desta sexta-feira (12.04), o II Workshop em Segurança do Paciente. Com o mote 'Autoavaliação das Práticas de Segurança do Paciente dos Serviços de Saúde com Leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI)', o treinamento aconteceu no auditório da sede da Secretaria Estadual de Saúde (SES), no bairro do Bongi, no Recife. 

A palestra foi comandada por Heiko Thereza Santana, da Gerência de Vigilância e Monitoramento em Serviços de Saúde e da Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). "É importante que os serviços de saúde realizem um esforço contínuo para a melhoria das práticas de segurança do paciente, em conjunto com outros órgãos e setores, atuando com um cuidado sistematizado por meio da aplicação de uma lista de protocolos específicos. Dessa forma, o serviço contribui para a minimização de riscos no ambiente hospitalar", ressaltou a especialista ao iniciar a palestra. 

Uma das estratégias previstas no Plano Integrado para a Gestão Sanitária da Segurança do Paciente em Serviços de Saúde, a Autoavaliação das Práticas de Segurança do Paciente corrobora com a prevenção de danos ao paciente em serviços de saúde, permitindo um diagnóstico das práticas de segurança do paciente realizadas pelos serviços de saúde com leitos de UTI. O formulário é realizado anualmente pelos serviços de saúde com leitos de UTI e envolve a avaliação de indicadores de estrutura e processo, baseados na Resolução da Diretoria Colegia (RDC) da Anvisa nº 36/2013, que institui as ações de segurança do paciente nas unidades. 

Para o gerente geral da Apevisa, Josemaryson Bezerra, o II Workshop em Segurança do Paciente é uma importante ferramenta para disseminação das práticas essenciais. "A Apevisa tem trabalhado em parceria com os hospitais para que os serviços ampliem cada vez mais as ações voltadas para Segurança do Paciente, realizando e disseminando a importância de práticas efetivas", reforçou o gerente. 

ESTRATÉGIAS - Com o intuito de promover e estimular o debate sobre a segurança do paciente em todas as unidades de saúde do Estado, o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES), implantou, em 2017, o Núcleo Estadual de Segurança do Paciente (NESPPE) para orientar os serviços, oferecer cooperação técnica a fim de ampliar o número de Núcleos de Segurança do Paciente (NSP) e fortalecer os Núcleos existentes. 

A Segurança do Paciente envolve a avaliação permanente dos riscos em serviços de saúde e requer ações como o uso de protocolos específicos e estabelecimento de barreiras de segurança nos sistemas e gestão dos eventos adversos para prevenir e reduzir os riscos e danos nos serviços. A organização das informações sobre segurança do paciente é uma estratégia chave para a qualidade dos serviços de saúde e deve ser constantemente utilizada para a tomada de decisões que visam atender às necessidades e expectativas do sistema de saúde e da população.