"Pernambuco é o Estado com os melhores núcleos de Vigilância Epidemiológica do Brasil. Quando analisamos a nível macro, fica bastante claro o nível de organização da estrutura pernambucana", pontuou o tecnologista do Ministério da Saúde Felipe Duailibe na primeira mesa-redonda do I Seminário Estadual de Vigilância Epidemiológica Hospitalar. O encontro, que acontece nestas quarta (07/11) e quinta-feira (08/11) no Hotel Grand Mercure Recife, em Boa Viagem, marca os 20 anos de atuação da Vigilância Epidemiológica Hospitalar no Estado. O foco da programação é incentivar a discussão, a nível estadual e nacional, acerca das atividades realizadas pelos profissionais da Vigilância em Saúde nos ambientes hospitalares para promoção à saúde e prevenção de doenças, além debater agravos de interesse à saúde pública. 

A Vigilância Epidemiológica Hospitalar faz parte das estratégias de saúde pública e tem comp finalidade de desenvolver ações de notificação, investigação de casos e óbitos e tomada de medidas de controle de modo articulado com outros serviços de saúde. No Estado, a Rede é composta por 31 hospitais, desses, 22 fazem parte da Rede Nacional de Vigilância Epidemiológica Hospitalar do Ministério da Saúde. "A Vigilância Epidemiológica Hospitalar em Pernambuco conquistou grandes avanços, ampliando, e muito, o seu foco de atuação. Mas devemos continuar lutando para que os hospitais reconheçam a importância do setor para o bom funcionamento das unidades de saúde", destacou a secretária executiva de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Luciana Albuquerque.

Nesta quarta, a programação contou com debates sobre o cenário da vigilância epidemiológica hospitalar no Brasil; avaliação da estratégia nacional de vigilância epidemiológica hospitalar, perspectivas e desafios nas duas décadas de vigilância epidemiológica hospitalar em Pernambuco; e desafios da vigilância epidemiológica hospitalar frente às emergências de saúde pública no mundo globalizado. "O trabalho de conscientização é feito com todos os estado. Podemos dizer, atualmente, que todos os núcleos espalhados pelo Brasil estão cientes, a partir dos indicadores de avaliação debatidos ano a ano, dos critérios que precisam seguir corretamente", destacou Duailibe. 

Além de coordenadores, técnicos e gestores de Vigilância Epidemiológica de hospitais públicos e privados, o Seminário Estadual conta ainda com a participação de representantes das Gerências Regionais de Saúde (Geres) e técnicos da Vigilância Epidemiológica dos municípios sede de hospitais com Vigilância Epidemiológica Hospitalar implantada. Foram confirmadas também as participações de representantes do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, e dos Estados de Minas Gerais, Tocantins e Rio Grande do Norte.

Confira a programação completa:

07.11.18 (quarta-feira): 

13:00-14:00 Acolhimento / Entrega de material
14:00-14:30 Mesa de abertura / Luciana Caroline - Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde/SES-PE
14:30 -15:00 Vigilância epidemiológica hospitalar no Brasil: perspectivas e desafios / Felipe Duailibe - Tecnologista/Ministério da Saúde
15:00-15:30 Avaliação da estratégia nacional de vigilância epidemiológica Hospitalar / Maria Beatriz Ruiz - Secretaria de Saúde do Distrito Federal
15:45 - 16:15 Intervalo
16:15 - 16:45 Duas décadas de vigilância epidemiológica hospitalar em Pernambuco: perspectivas e desafios / Romildo Siqueira de Assunção - Gerente Informações Estratégicas/SES-PE
16:45 - 17:15 Desafios da vigilância epidemiológica hospitalar frente às emergências de saúde pública no mundo globalizado / Wanderson Oliveira - Fiocruz Bahia 

 

08.11.18 (quinta-feira): 

08:30-09:00 Contribuição da vigilância epidemiológica hospitalar para o sistema estadual de vigilância em saúde / Maria do Carmo Rocha - Coordenadora Estadual da Vigilância Epidemiológica Hospitalar/SES-PE
09:00-09:30 Vigilância do óbito em Pernambuco: abordagem da sensibilidade entre a vigilância epidemiológica hospitalar e o sistema de informação sobre mortalidade / Cândida Correia de Barros Pereira - Gerente de Monitoramento de Eventos Vitais/SES-PE
09:45-10:15 Intervalo
10:15-10:45 Vigilância epidemiológica hospitalar na atenção secundária: estratégias, práticas operacionais e desafios no âmbito hospitalar / Janaína Rufino - Vigilância Epidemiológica Hospitalar -Hospital Inácio de Sá /VII Geres
10:45-11:15 Vigilância epidemiológica hospitalar na atenção terciária: estratégias, perspectivas e desafios de integração no âmbito hospitalar / Madalena Oliveira - Vigilância Epidemiológica Hospitalar /Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
11:30-12:00 Avaliação e encerramento
12:00 Almoço