A Secretaria Estadual de Saúde (SES/PE) saiu vitoriosa da 14º Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças (Expoepi), realizada em Brasília. Os dois trabalhos da SES que estavam concorrendo a prêmio saíram agraciados do evento, que reúne profissionais de saúde de todo o Brasil. Um deles conseguiu o primeiro lugar na categoria Integração da vigilância em saúde. O outro foi o segundo lugar na categoria Melhoria da qualidade da informação em saúde. Já a gerente de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde da SES, Marcela Abath, levou o primeiro lugar na categoria de melhor artigo científico.
 
Em 2012 e 2013, duas experiências bem sucedidas da SES foram premiadas, na área de controle e prevenção da hanseníase e leishmaniose (2012) e controle da tuberculose em populações vulneráveis (2013). Para o secretário-executivo de Vigilância em Saúde da SES, Eronildo Felisberto, essas conquistas são decorrentes do estímulo à qualificação, por meio de cursos de pós-graduação, que a Secretaria vem oferecendo aos profissionais e “representam o reconhecimento do compromisso e do esforço que a equipe de trabalho da SES vem fazendo ao longo dos últimos quatro anos, procurando imprimir mais qualidade nas ações que são desenvolvidas nas diferentes áreas que integram o campo da vigilância em saúde em Pernambuco”.
 
A enfermeira sanitarista e assessora técnica do Programa Sanar Eline Mendonça conseguiu o primeiro lugar com o trabalho “A integração da vigilância e atenção básica em saúde reorientando práticas para atenção integral aos portadores de tuberculose e hanseníase no Estado de Pernambuco”. “Trata-se dos resultados das ações estratégicas desenvolvidas pelo Programa Sanar para enfrentamento da tuberculose e hanseníase em 59 municípios prioritários. A atividade nos municípios incluiu assessoramento técnico e diagnóstico situacional das ações de vigilância e controle dessas doenças com as Equipes de Saúde da Família (ESF); orientação e resolução de entraves no processo de trabalho; ajustes nas informações das fichas epidemiológicas; oficina de pactuação com técnicos e gestão, e monitoramento das metas pactuadas”, diz Eline, que é mestranda em Avaliação em Saúde pelo Imip.
 
Já a enfermeira especialista em gestão e mestranda em Ciências da Saúde pela Univasf, Aline Jerônimo, da Vigilância em Saúde da IX Gerência Regional de Saúde (Geres), com sede em Ouricuri, recebeu o segundo lugar com o trabalho “Aprimoramento da vigilância do óbito em âmbito municipal e regional: estratégias utilizadas pela IX Região de Saúde do Estado de Pernambuco”. No trabalho, a enfermeira mostra a mobilização para que os 11 municípios da Regional aprimorassem a vigilância dos óbitos fetais, infantis e maternos. Segundo Aline, foram instituídos grupos técnicos de discussão sobre mortalidade nos 11 municípios, além de ter sido realizado um seminário regional para instrumentalizar os gestores e técnicos. “Estamos aumentando a cobertura das investigações para que possamos evitar futuros óbitos”, afirma Aline.
 
O artigo científico “Tendência de mortalidade por acidentes de motocicletas no estado de PE no período 1998-2009”, de Marcela Abath, doutora em saúde pública pelo Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, foi reconhecido como o melhor da categoria. No material, são analisados os casos por ano, sexo e locais de ocorrência.