Na presença dos deputados estaduais Roberta Arraes e Isaltino Nascimento, o secretário estadual de Saúde, André Longo, apresentou, na manhã desta quinta-feira (20.02), na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o balanço do 3º quadrimestre de 2019 da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Os dados foram explicitados na presença de representantes do Conselho Estadual de Saúde (CES), Comissão de Saúde da Ordem de Advogados do Brasil (OAB), Conselho Regional de Enfermagem, além de técnicos da SES-PE. 

Entre os destaques, está a ampliação dos recursos do tesouro estadual na área de saúde. Enquanto que em 2018 foram 3,1 milhão, em 2019 o montante subiu para 3,3 milhões, uma ampliação de 6%. Esse valor corresponde a 67,8% de toda a verba para a rede estadual, sendo o restante, apenas 32,20%, do Governo Federal. No ano, as despesas liquidadas investidas em saúde representaram 14,98% das receitas do Estado, superando com folga o mínimo regulamentado pela Emenda Constitucional 29, de 12% de toda a arrecadação, e mantendo Pernambuco na primeira posição do Norte e Nordeste nos recursos aplicados na área.

"Não tem faltado apoio do nosso governador Paulo Câmara no envio de recursos para fazer frente ao grande desafio que é gerir a saúde no nosso Estado", frisou o secretário estadual de Saúde, André Longo. O gestor lembrou que Pernambuco possui a segunda maior rede estadual própria do Brasil, com 59 serviços, entre hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Unidades Pernambucanas de Atenção Especializada (UPAEs). Ele ainda lembrou que, nos últimos 10 anos, o Estado ganhou 15 UPAs, 11 UPAEs e 5 novos hospitais (os metropolitanos Dom Helder, Miguel Arraes e Pelópidas Silveira; o São Sebastião e o Mestre Vitalino), além de ter reconstruído a unidade de Palmares.

O secretário André Longo também destacou o empenho do Governo de Pernambuco para nomear profissionais aprovados em concurso público. Desde 2015 já são cerca de 8 mil, sendo que 1,2 mil foram chamados desde 2019. O gestor reforça que, apesar da Lei de Responsabilidade Fiscal, o Estado tem se empenhado para fazer os chamamentos, o que demonstra a valorização e importância desses profissionais. 

Em 2019, a rede estadual ainda ampliou sua produção ambulatorial, de 23,5 milhões, em 2018, para 24,6 milhões em 2019. Os internamentos hospitalares também subiram de 131 mil (2018) para 139 mil (2019). 

OUTROS DESTAQUES

- Lançamento do primeiro doutorado profissional em saúde pública, em parceria com o  Instituto Aggeu Magalhães (IAM/Fiocruz-PE);

- Lançamento de campanha de mídia contra as arboviroses, com o slogan "sem mosquito não tem doença";

- Campanhas de vacinação contra o sarampo voltada para o público de 6 meses a 4 anos e entre 20 e 29 anos;

- Edital de residências médica e em área profissional de saúde, com mais de 1,5 mil vagas;

- Campanha estadual contra as verminoses, com cerca de 500 mil escolares tratados;

- Mutirão de transplantes de córnea em parceria com o Serviço Oftalmológico de Pernambuco (Seope). É preciso reforçar que o Estado mantém o status de córnea zero, realizando o procedimento em todos com indicação;

- Mutirão de cirurgia de escoliose, no Hospital Otávio de Freitas, beneficiando 23 pacientes.