A Gerência de Saúde do Homem e do Idosa atua no apoio, acompanhamento e avaliação dos serviços de saúde voltados à melhoria da qualidade de vida desse público. A base para as ações estaduais são as políticas nacionais e estaduais que dão suporte aos planos de promoção e prevenção que serão implantados nos municípios. A pasta ainda age como multiplicadora das informações entre os agentes municipais, ampliando e solidificando toda a rede de assistência.

 

Homem 

Culturalmente, a população masculina, procura os serviços de saúde a partir das urgências e emergências, ou seja, nos serviços de média e alta complexidade. As principais causas de morbimortalidade dessa população são as externas (violências e acidentes) e doenças em fase já avançada, principalmente as cardiovasculares.

 

A Política de Saúde do Homem visa promover a melhoria das condições de saúde dessa população, contribuindo, de modo efetivo, para o aumento da procura por parte dos homens aos serviços de saúde, trilhando um caminho que, baseado no enfoque de gênero, conduzirá a redução da morbidade e da mortalidade, assim como contribuirá para melhorar os aspectos sócio-culturais, com ênfase ao enfrentamento racional dos fatores de risco e mediante a facilitação ao acesso, às ações e aos serviços de assistência integral à saúde.

 

Neste sentido, esta Gerência vem contribuindo para a oferta de um cuidado mais qualificado e integral aos homens de 20 a 59 anos, população alvo da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem, a qual representa 25% da população pernambucana. A pasta busca atender, ainda, a um modelo de atenção pautado na prevenção de agravos e promoção da saúde, com ênfase nas abordagens coletivas dentro do entendimento de que muito além do fator biológico, funcional, estão envolvidos no processo saúde-doença os aspectos sociais, ambiental, econômico. Dessa forma, objetiva proporcionar uma abordagem adequada à saúde dessa população, contribuindo para o desenvolvimento de ações educativas, estratégias de prevenção e controle dos principais agravos que acometem o homem.

 

Idoso

O envelhecimento ativo e saudável é a meta da Gerência no âmbito da Pessoa Idosa. Para isso trabalha-se o estímulo à participação social, a prática de atividades físicas e a orientação da alimentação saudável dessa população. Ter independência e autonomia é algo que todos valorizam ao longo da vida, contudo, promover, manter e recuperar é propósito da Política de Saúde da Pessoa Idosa, direcionando medidas coletivas e individuais, tendo como paradigma a capacidade funcional desta população. 

 

Nesta perspectiva, esta Gerência vem contribuindo para a oferta de um cuidado mais qualificado e integral a pessoa idosa, a qual representa 9,93% da população pernambucana com 60 anos ou mais, estatística levantada a partir dos dados da Pesquisa da População Idosa de Pernambuco/2010, estudo que traçou o perfil desse público.  Pretende-se, por meio das ações, seguir a um modelo de atenção pautado na prevenção de agravos e promoção da saúde, com ênfase nas abordagens coletivas e acompanhamento das famílias dentro do entendimento de que muito além do fator biológico, funcional, estão envolvidos no processo saúde-doença os aspectos sociais, ambiental, econômico, entre outros. Dessa forma, objetiva proporcionar uma abordagem adequada à saúde desta população, contribuindo para o desenvolvimento de ações educativas, estratégias de prevenção e controle dos principais agravos que acometem a pessoa idosa.

 

Gerência de Saúde do Homem e do Idoso
Gerente: Lucyana Moreira
Telefone: (81) 3184.0585 / 0586

 

Aplicativos

Nenhum documento para download encontrado.