Pernambuco é pioneiro na implantação, desde 2010, de uma vigilância sentinela de Acidentes de Transporte Terrestre (ATT) e o único no País que tornou a notificação obrigatória em 21 unidades de saúde (17 hospitais e 4 Unidades de Pronto-Atendimento). Essas unidades são denominadas Unidades Sentinelas de Informação sobre Acidentes de Transporte Terrestre (USIATT), ou seja, são consideradas unidades de alerta, referências no Estado que geram informações sobre os ATT com vítimas (fatais ou não), atendidas nelas.    
 
O objetivo primordial dessa vigilância é prevenir os acidentes de transporte terrestre, na medida em que se conhece o perfil das vítimas e dos acidentes, dando subsídios ao planejamento de ações intersetoriais e contribuindo com a adequação e qualificação da rede de atenção integral a estas vítimas. A produção de informações sobre os ATT tem contribuído com o embasamento tanto das ações do Comitê de Prevenção aos Acidentes de Moto em Pernambuco (Cepam), quanto da Operação Lei Seca, instituídos em Pernambuco em 2011, de modo a desencadear ações articuladas intra e intersetoriais no enfrentamento às lesões e mortes no trânsito enquanto prioridade de Governo.     
 
Apesar da diversidade de fatores envolvidos na ocorrência desses acidentes, a redução da morbimortalidade e de suas consequências é possível por meio de medidas preventivas e de promoção à saúde, trabalhando-se na perspectiva da multicausalidade e da proposição de ações intersetoriais. A vigilância sentinela dos ATT integra a Coordenação de Vigilância de Acidentes de Violência.
 
Vigilância dos Acidentes de Transporte Terrestre
Responsável Técnica: Raphaella Bertolini
Telefone: (81) 3184.0340

Aplicativos

Nenhum documento para download encontrado.