A Vigilância em Saúde Ambiental caracteriza-se como um conjunto de ações desenvolvidas pela Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde, que propiciam o conhecimento e a detecção de mudanças nos fatores determinantes e condicionantes do meio ambiente que interferem na saúde humana, com a finalidade de identificar as medidas de prevenção e controle dos fatores de risco ambientais relacionados às doenças ou a outros agravos à saúde.   
 
Vigiagua  
O Programa de Vigilância da Qualidade da Água para o Consumo Humano (Vigiagua) é definido como um conjunto de ações adotadas pelo setor saúde, para verificar a qualidade da água consumida pela população, além de avaliar os possíveis riscos que a água pode representar à saúde. O principal objetivo do Vigiagua consiste em garantir que a população receba a água fornecida pela prestadora de serviços dentro do padrão de potabilidade estabelecido na legislação vigente (Portaria de Consolidação nº5/2017, Anexo XX), como parte integrante das ações de promoção da saúde e prevenção dos agravos transmitidos pela água.   
 
Dentre os objetivos específicos do Programa está a redução da morbimortalidade por doenças e agravos de transmissão hídrica, por meio de ações de vigilância sistemáticas da qualidade da água consumida pela população. O programa monitora, mensalmente, a qualidade da água em municípios de todo o Estado e investiga os surtos de doença diarréica aguda ocorridos por veiculação hídrica. As ações são feitas em parceria com o Laboratório Central de Pernambuco (Lacen /PE) e Laboratórios Regionais.  
 
São analisadas amostras procedentes de Sistemas de Abastecimento de Água (SAA), de Soluções Alternativas Coletivas (SAC) e Solução Alternativa Individual (SAI), para avaliação dos seguintes parâmetros: presença ou ausência de coliformes totais e termotolerantes (principal indicador de contaminação fecal) e parâmetros físico-químicos como o cloro residual livre e a turbidez.  
 
Vigiar  
O Programa de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Poluentes Atmosféricos (Vigiar) tem por finalidade a promoção da saúde da população exposta aos fatores ambientais relacionados aos poluentes atmosféricos. No Estado de Pernambuco, o Vigiar busca a priorização de áreas com atividades de natureza econômica ou social que gerem poluição atmosférica de modo a caracterizar um fator de risco para as populações expostas. São analisadas as fontes de emissão de poluentes e correlacionadas com as taxas de mortalidade e de internações por doenças do aparelho respiratório e circulatório.   
 
Vigipeq   
O Programa de Vigilância de populações expostas a contaminantes químicos tem por objetivo desenvolver ações de vigilância em saúde com as populações em risco de contaminação química. Este Programa trabalha com os contaminantes que interferem na saúde humana e nas interrelações entre o homem e o ambiente, buscando articular ações de saúde integradas – prevenção, promoção, vigilância e assistência à saúde de populações expostas a contaminantes químicos.  
 
Dentre suas ações destacam-se: identificar e priorizar áreas com populações expostas a solo com suspeita de contaminação através do Sistema de Informação de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Solo Contaminado (SISSOLO); realizar articulação com os órgãos responsáveis pela cadeia de contaminação; realizar correlação entre o meio ambiente e os casos de intoxicações exógenas; apoiar ações de educação em saúde e mobilização social; e apoiar/realizar a capacitação de profissionais sobre o tema.  
 
O Programa inclui também as ações de vigilância na qualidade da água de consumo humano quando esta possui risco de contaminação por contaminantes químicos, como, por exemplo, o monitoramento para análise de agrotóxicos.   
 
 
Vigilância em Saúde Ambiental  
Gerente: Adriana Guerra Campos  
Telefone: (81) 3184.0190/0613  

 

Aplicativos

Nenhum documento para download encontrado.