A poliomielite é uma doença infecto-contagiosa causada pelo poliovírus, conhecida como Paralisia Infantil, por ser mais frequente em menores de 15 anos. Sua transmissão ocorre de pessoa a pessoa por via fecal oral (a principal), com a contaminação fecal de água e alimentos ou oral-oral, através de partículas de saliva expelidas ao falar, tossir ou espirrar. Devido à intensificação da vigilância epidemiológica da doença e elevadas coberturas vacinais (rotina e campanhas), Pernambuco teve o último caso da doença pelo vírus selvagem registrado no ano de 1988. Em 1994, o Brasil recebeu o Certificado de Erradicação da Poliomielite. Desde então, a vigilância permanece atenta porque ainda há circulação do poliovírus selvagem em outros países e devido a sua elevada transmissibilidade, ele é facilmente exportado de um país para o outro permanecendo o risco de sua reintrodução.
 
Por esse motivo, o país monitora esse agravo através da vigilância de todos os casos de Paralisia Flácida Aguda (PFA), “todo caso de deficiência motora flácida, de início súbito, em pessoas menores de 15 anos, independente da hipótese diagnóstica de poliomielite, e em pessoas de qualquer idade, com história de viagem a países com circulação de poliovírus nos últimos 30 dias, que antecederam o início do déficit motor, ou contato no mesmo período com pessoas que viajaram para esses países, que apresentem suspeita diagnóstica de poliomielite”. Diante de todos os casos suspeitos, a notificação imediata deve desencadear investigação até 48 horas com coleta oportuna (até 14 dias do início do déficit motor) de amostra de fezes para pesquisa do poliovírus selvagem. Uma nova avaliação do caso é realizada após 60 dias do déficit motor para identificar sequelas no paciente e encerramento do caso.
 
A principal medida de controle da poliomielite é feita através da vacinação dos suscetíveis, que inclui vacinação da rotina da rede básica de saúde e intensificação e/ou campanhas de vacinação.
 
Vigilância Epidemiológica da Poliomielite/Paralisia Flácida Aguda
Coordenação: Ana Antunes
Técnica: Jucilda Leal
Fones: (81) 3184.0225

Aplicativos

Nenhum documento para download encontrado.