Após a redução do número de casos de cólera no país na década de 90, observou-se a necessidade de detectar a reintrodução do Vibrio cholerae e identificar precocemente a ocorrência de surtos no nível municipal. Em 1994, foi implantada no país a Monitorização das Doenças Diarreicas Agudas (MDDA) em unidades de saúde sentinela.
 
Esse monitoramento tem como objetivo identificar, semanalmente, mudanças no padrão das doenças diarréicas agudas garantindo a oportunidade da adoção das medidas de prevenção e controle. Em Pernambuco, essa vigilância sentinela foi implantada no final dos anos 90, e a partir de 2007 vem sendo acompanhada por um sistema online nacional chamado SIVEP-DDA, o qual foi descentralizado em 2009 para as Gerências Regionais de Saúde. As DDA estão sendo monitoradas em 1.054 unidades de saúde sentinela (ano 2012), distribuídas em 185 (100,0%) municípios do Estado.
 
Em 2012, a Secretaria Estadual de Saúde tornou de notificação compulsória a Síndrome Diarreica Aguda em unidades sentinela (Portaria SES-PE nº 104, de 9 de março de 2012).
 
Vigilância Epidemiológica das Doenças Diarreicas Aguda
Gerência: Nara Melo
Técnica: Amanda d’Ávila
Fones: 3184.0219/3184.0226

Aplicativos

Nenhum documento para download encontrado.