O Sistema de Vigilância Epidemiológica das Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar (SVE-DTA) foi criado no Brasil, em 1999, para acompanhar o comportamento dos surtos de DTA. No ano seguinte, Pernambuco implantou o sistema de SVE-DTHA de forma descentralizada para as Geres e seus municípios sedes.
 
O SVE-DTA trabalha integrado com as Vigilâncias Epidemiológica, Sanitária e Ambiental e Laboratório Central (Lacen). O trabalho é potencializado com o auxílio de uma ferramenta online (google fusion tables) que permite o monitoramento dos surtos em tempo real. Além disso, o Grupo de Trabalho (GT Surto), criado em 2012, discute e encerra os surtos de DTA que ocorrem no Estado. 
 
A Secretaria Estadual de Saúde/Geres realiza sistematicamente (semanalmente) o acompanhamento de surtos detectados, apoia os municípios nas investigações e assessora seu encerramento, assim como, avalia trimestralmente os indicadores epidemiológicos de surtos e divulga informes trimestrais. Desde 2001 são realizados treinamentos em VE-DTA para técnicos das Vigilâncias Sanitária, Ambiental e Epidemiológica, do Laboratório das Geres e dos municípios bem como oficinas para técnicos das UPAs e hospitais.
 
 
Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmitidas por Alimentos
Gerente: Nara Melo
Técnicas: Amanda D’Ávila e  Camila Braga
Telefone: (81) 3184.0219/ 3184.0226
 

Aplicativos

Nenhum documento para download encontrado.