A Secretaria-Executiva de Vigilância em Saúde (SEVS) contribui para a melhoria da qualidade de vida da população pernambucana, por meio da coordenação, gerenciamento, monitoramento e avaliação das ações de vigilância em saúde e da situação de saúde do estado. A SEVS é formada por três diretorias-gerais: Informações e Ações Estratégicas em Vigilância Epidemiológica, Controle de Doenças e Agravos e Monitoramento e Avaliação da Vigilância em Saúde, além de abranger o Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE) e a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa).

 

Secretário-executivo: Luciana Albuquerque
Telefone: (81) 3184.0183/ (81) 3184.0184

 

Diretoria-Geral de Informações e Ações Estratégicas em Vigilância Epidemiológica

 

Coordena, no âmbito estadual, os Sistemas de Informações sobre Nascidos Vivos, de Agravos de Notificação e sobre Mortalidade. Conduz a vigilância do óbito fetal, infantil, materno e de mulher em idade fértil, assim como a formação de grupos técnicos de estudos e discussão de óbitos. Gerencia o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), que tem como objetivo esclarecer as causas de morte, principalmente, dos óbitos sem assistência. Recebe informações sobre a ocorrência de surtos e emergências em saúde pública que coloquem em risco a população, por meio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS). Coordena a Vigilância Epidemiológica em âmbito Hospitalar (VEAH), que visa a ampliação da rede de notificação e investigação de nascidos vivos, agravos e óbitos. Atualmente, é ponto focal da Vigilância em Saúde para eventos de massa.

 

Diretora: Patrícia Ismael
Telefone: (81) 3184.0334

 

Diretoria-Geral de Controle de Doenças e Agravos

 

É responsável pelo controle de doenças transmissíveis no SUS e dos riscos ambientais por meio de um trabalho integrado com outras áreas da SES. A DGCDA promove ações de vigilância epidemiológica e ambiental, apoiando tecnicamente as Geres e municípios, contemplando diversas áreas de atuação como: Aids e outras DSTs, tuberculose, hanseníase, dengue, leptospirose,  leishmaniose, meningites, doenças transmitidas por alimentos, coqueluche, difteria, tétano, vigilância da qualidade da água, entre outros. Para executar suas ações, a DGCDA conta com as gerências de Doenças Transmitidas por micobactérias, de Prevenção e Controle das Zoonoses e Outras Endemias, de Prevenção e Controle da AIDS e Outras DSTs, de Prevenção e Controle dos Agravos Agudos e da Coordenação de Vigilância de Riscos Ambientais.

 

Diretora: George Dimech
Telefone: (81) 3184.0336
  

Diretoria-Geral de Promoção, Monitoramento e Avaliação da Vigilância em Saúde

 

A ampliação do escopo da Vigilância em Saúde com a criação da Vigilância das Doenças e Agravos Não-Transmissíveis e da Vigilância em Saúde do Trabalhador, e a importância de se institucionalizar as práticas de Monitoramento e Avaliação neste âmbito, constituem o foco da Diretoria Geral de Promoção, Monitoramento e Avaliação da Vigilância em Saúde. As atribuições da diretoria envolvem informações e estratégias de ação relacionadas à promoção da saúde, prevenção das doenças e agravos não-transmissíveis e seus fatores de risco, monitoramento e avaliação da vigilância em saúde no estado; e ainda ações de vigilância em saúde do trabalhador. Para dar conta das atividades, possui três gerências: Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde; Monitoramento e Avaliação da Vigilância em saúde e Atenção à Saúde do Trabalhador.

 

Diretora: Juliana Martins
Telefone: (81) 3184.0227

Ebola: PE faz simulação de atendimento

Evento ocorreu no HUOC, serviço de referência para receber casos suspeitos

Bolsas de ensino gratuitas: FormaSUS inscreve até dia 19

Vagas são para cursos de nível superior, como medicina e enfermagem

Vigilância em Saúde será debatida em Conferência Estadual

Encontro acontece no Centro de Convenções, em Olinda, de 12 a 14 de junho

Influenza: 82,4% do público vacinado

Imunização segue até o dia 9 de junho

CHUVAS: Vigilância em Saúde da SES cancela 1º Ciclo de Debates

Equipes foram redirecionadas para atuar em ações de apoio nas áreas atingidas

87 municípios com alto índice de infestação do Aedes em PE

Apesar da queda nos casos, SES reforça importância de manter vigilância

Perfil Socioeconômico, Demográfico e Epidemiológico

A cada três anos, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) lança o perfil socioeconômico, demográfico e epidemiológico de Pernambuco, documento elaborado pela Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde, que busca consolidar e disseminar informações sobre a saúde e seus determinantes sociais, relevantes para a gestão do Sistema Único de Saúde em suas diferentes esferas de atuação.
 

PE vacina cães e gatos contra raiva

Neste sábado (27.05), acontece o Dia D da Campanha

Páginas

Subscrever RSS - Secretaria-Executiva de Vigilância em Saúde