A Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde (SEVS) contribui para a melhoria da qualidade de vida da população pernambucana, por meio da coordenação, gerenciamento, monitoramento e avaliação das ações de vigilância em saúde e da situação de saúde do estado. A SEVS é formada por três diretorias-gerais: Informações e Ações Estratégicas em Vigilância Epidemiológica, Controle de Doenças e Agravos e Monitoramento e Avaliação da Vigilância em Saúde, além de abranger o Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE) e a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa).

 

Secretária executiva: Patrícia Ismael de Carvalho
Telefone: (81) 3184.0183 / 3184.0184

 

 

DIRETORIA GERAL DE INFORMAÇÕES E AÇÕES ESTRATÉGICAS EM VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA

 

Coordena, no âmbito estadual, os Sistemas de Informações sobre Nascidos Vivos, de Agravos de Notificação e sobre Mortalidade. Conduz a vigilância do óbito fetal, infantil, materno e de mulher em idade fértil, assim como a formação de grupos técnicos de estudos e discussão de óbitos. Gerencia o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), que tem como objetivo esclarecer as causas de morte, principalmente, dos óbitos sem assistência. Recebe informações sobre a ocorrência de surtos e emergências em saúde pública que coloquem em risco a população, por meio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS). Coordena a Vigilância Epidemiológica em âmbito Hospitalar (VEAH), que visa a ampliação da rede de notificação e investigação de nascidos vivos, agravos e óbitos. Atualmente, é ponto focal da Vigilância em Saúde para eventos de massa.

 

Diretora Geral de Informação e Ações Estratégicas em Vigilância EpidemiológicaIdalacy de Carvalho Barreto 

Telefone: (81) 3184.0334

 

 

DIRETORIA GERAL DE CONTROLE DE DOENÇAS E AGRAVOS

 

É responsável, no âmbito do Sistema Único de Saúde, no componente do Sistema Estadual de Vigilancia em Saúde, pelas ações de vigilância, prevenção, promoção e controle dos eventos de saúde pública alusivos às doenças transmissíveis e aos riscos ambientais. Além de promover ações diretas, a DGCDA também apoia tecnicamente as Geres e municípios, contemplando diversas áreas de atuação como: Aids, hepatites virais, sífilis e outras ISTs; dengue, chikungunya, zika, outras arboviroses de importância para saúde pública controle de vetores/inseticidas e larvicidas; Doenças de transmissão respiratória e/ou imunopreveníveis: gripe, sarampo, meningites, rubéola/síndrome da rubéola congênita, coqueluche, difteria, tétano, poliomielite/ paralisia flácida aguda, caxumba, varicela/herpes zoster outras; Doenças de veiculação hídrica e alimentar: botulismo, cólera, rotavirus e outras doenças diarreicas agudas, doença de creutzfeldt-jakob (dcj), surtos de doenças de transmissão hídrica e alimentar;  Doenças neuro invasivas relacionadas a infecção por arbovirus; Malária; Micobactérias: tuberculose e hanseníase; Microcefalia  e/ou alterações do sistema nervoso central (SNC) relacionadas a síndrome congênita do zika vírus; Vigilância ambiental: qualidade da água, desastres, agentes químicos, outros e, por fim, zoonoses como a  raiva, leishmaniose, leptospirose, peste, esporotricose e outras zoonoses diretas e acidentes por animais peçonhentos (serpentes, escorpiões, outros).

 

Diretor Geral de Controle de Doenças e Agravos: 

Telefone: (81) 3184.0336
  

 

DIRETORIA GERAL DE PROMOÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE 

 

A ampliação do escopo da Vigilância em Saúde com a criação da Vigilância das Doenças e Agravos Não-Transmissíveis e da Vigilância em Saúde do Trabalhador, e a importância de se institucionalizar as práticas de Monitoramento e Avaliação neste âmbito, constituem o foco da Diretoria Geral de Promoção, Monitoramento e Avaliação da Vigilância em Saúde. As atribuições da diretoria envolvem informações e estratégias de ação relacionadas à promoção da saúde, prevenção das doenças e agravos não-transmissíveis e seus fatores de risco, monitoramento e avaliação da vigilância em saúde no estado; e ainda ações de vigilância em saúde do trabalhador. Para dar conta das atividades, possui três gerências: Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde; Monitoramento e Avaliação da Vigilância em saúde e Atenção à Saúde do Trabalhador.

 

Diretora Geral de Promoção, Monitoramento e Avaliação da Vigilância em Saúde:

Telefone: (81) 3184.0227

Ebola: PE faz simulação de atendimento

Evento ocorreu no HUOC, serviço de referência para receber casos suspeitos

PE tem queda de 29,8% nos casos de hepatite C

Já os casos das hepatites A e B aumentaram nos últimos 5 anos

Imunização contra a Covid-19: documentos e tira-dúvidas

Confira pautas de distribuição, resoluções CIB e balanço de vacinados

Variante Gama (P.1) continua predominante em PE

Amostra de 1 filipino resultou na presença da Delta

Lacen-PE recebe Medalha Mérito Santos-Dumont

Honraria reconhece desempenho durante a pandemia

Wolbachia: Biofábrica inaugurada em Petrolina

Bactéria ajuda na redução da dengue, Zika e chikungunya

Covid-19: PE receberá 395 mil vacinas nesta semana

Doses permitirão o avanço nas faixas etárias

PE recebe vacinas da Janssen e Astrazeneca

Desde quarta, somam-se 483.850 vacinas entregues ao Estado

Novas doses da Pfizer chegam a Pernambuco

Nova remessa tem 88.920 vacinas contra a Covid-19

Páginas

Subscrever RSS - Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde