Referência estadual em atendimento materno-infantil de alta complexidade, o Hospital Barão de Lucena (HBL) completa, nesta terça-feira (18/01), 53 anos de serviços prestados à população pernambucana. Para celebrar a data, a diretoria da unidade preparou um bolo para 400 pessoas, que será distribuído entre gestores, servidores e usuários. O corte do bolo está marcado para as 9h, no térreo do HBL.

“Nossa ideia é reunir aqueles que fazem a unidade. Não só os gestores e servidores, mas, principalmente, os usuários, pois eles são o nosso principal motivo para estar aqui. Por isso, decidimos fazer uma comemoração aberta. Queremos prestigiar a todos”, explicou a diretora da unidade, Cláudia Miranda.

Além do aniversário, a diretoria quer aproveitar a oportunidade para comemorar as conquistas de 2010. “Tivemos um bom ano, mas já estamos focando 2011, que será um ano muito importante. Entre as obras, queremos entregar a UTI Neo-externa e o novo laboratório de anatomia patológica, sem contar a reforma da enfermaria pediátrica”, explicou.

Com uma média de 1,8 mil servidores e 426 médicos, o Barão de Lucena realiza cerca de 500 atendimentos, por dia, só no ambulatório. “Seguiremos na qualificação da assistência com foco na qualidade e integralidade do cuidado”, complementou a diretora.

Histórico - O Hospital Barão de Lucena (HBL) foi inaugurado no dia 18 de janeiro de 1958, pelo então Presidente da República Jucelino Kubitschek. A unidade, localizada na Avenida Caxangá, recebeu o nome em homenagem ao eminente magistrado Henrique Pereira de Lucena. Na época, a administração era da Sociedade Beneficente e Hospitalar das Usinas de Açúcar, que transferiu a gestão para o Instituto Nacional e Previdência Social (INPS) após um declínio funcional e financeiro, entre 1968 e 1973.

O próprio INPS reconheceu a qualidade do atendimento da unidade, em 1974, por conta das modernas instalações e excelente corpo clínico, e, em 1983, foi a vez do Instituto de Assistência Médica da Previdência Social (Inamps) eleger a unidade como hospital modelo. Em 1992, o HBL passou a ser gerenciado pelo Governo de Pernambuco, através da Secretaria Estadual de Saúde (SES).