Um trabalho de diagnóstico sobre como se organizam as coordenações de Nutrição dos municípios pernambucanos, elaborado pela Coordenação de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (CSANS/SES-PE), foi selecionado como uma das 10 experiências exitosas no Laboratório de Inovação em Alimentação e Nutrição na Atenção Primária, uma iniciativa da Organização Mundial de Saúde (OMS), por meio da Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), do Ministério da Saúde (MS) e da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz). O anúncio foi realizado na última terça-feira (31/01).

Em 2023, a SES-PE teve a ideia de aprimorar o acompanhamento e monitoramento das ações dos programas de alimentação e nutrição que beneficiam a população. A partir disso, durante a realização de um seminário, realizado no Recife, foi aplicado um questionário com 45 perguntas sobre a implantação de políticas de alimentação e nutrição em nível local. “Nosso objetivo era direcionar o apoio técnico-institucional, identificando fragilidades e oportunidades. Com isso, direcionamos melhor nossa atuação em Pernambuco. Mais de 180 municípios responderam nosso questionário”, destaca Vilma Ramos, coordenadora de Segurança Alimentar e Nutricional da SES-PE.

O pioneirismo da estratégia, que mapeou o funcionamento das políticas públicas de alimentação e nutrição nos municípios do estado, levou à inscrição na iniciativa. Após passar por três etapas de avaliação, concorrendo com outras 100 experiências do Brasil, a ação do Governo de Pernambuco ficou entre as 10 selecionadas para ser premiada e estar em uma publicação em e-book, que vai ser lançado no 28º Congresso Brasileiro de Alimentação e Nutrição (Conbran), em maio deste ano, em São Paulo (SP), como modelo de estratégia de aprimoramento de gestão.