No próximo domingo (02/01/2010), às 16h, no Palácio do Campo das Princesas, o governador Eduardo Campos comandará a posse do novo secretariado. No lugar de Frederico Amancio, que estava no cargo de secretário de saúde desde 31 de março de 2010, assumirá Antônio Carlos Figueira, ex-presidente do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), cargo que exerceu por dois anos e meio. No dia 4 de janeiro (terça-feira), às 16h, haverá uma cerimônia de transmissão no auditório da SES, no Bongi, marcando a despedida de Amancio e a chegada do novo titular da pasta.

Antônio Carlos Figueira, 50 anos, assume a SES trazendo na bagagem uma gestão de sucesso no Imip. Como gestor desta instituição filantrópica, restaurou o prédio do antigo hospital Pedro II, implantou a Faculdade Pernambucana de Saúde, inaugurou o ambulatório central do Imip, além de ampliar a oferta de consultas, exames e cirurgias para os usuários do SUS. O fortalecimento do Sistema Único de Saúde e a humanização no atendimento à população carente pautam suas ações. Casado e pai de duas filhas, Figueira nasceu no Recife. Filho do professor Fernando Figueira, fundador do Imip, Antônio Carlos formou-se em medicina, especializou-se em pediatria e tem mestrado em saúde pública. É médico concursado da Prefeitura do Recife e já exerceu a função de secretário-adjunto de saúde no segundo governo de Miguel Arraes.

Frederico Amancio, que ocupará a vice-presidência do Porto de Suape, ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, deixa na SES uma história que aliou eficiência administrativa e bom relacionamento com os funcionários, de seus auxiliares mais próximos aos demais servidores. Em julho de 2008, a convite do vice-governador e então secretário de saúde, João Lyra Neto, Amancio integrou a equipe responsável pela aplicação de um novo modelo de gestão na saúde pública do Estado. Em dezembro daquele ano, assumiu o cargo de secretário-executivo de Coordenação-Geral. Como secretário de saúde, inaugurou sete UPAs, o hospital Dom Helder Camara, no Cabo e a emergência clínica do HR.